No Sertão de Pernambuco, trabalhadores rurais sem terra ocupam latifúndio improdutivo

27/03/2011 09:11

No Sertão de Pernambuco, trabalhadores rurais sem terra ocupam latifúndio improdutivo

Noticias do Campo
Qui, 24 de Março de 2011 13:50

Cerca de 120 trabalhadores e trabalhadoras rurais sem Terra, atingidos pelos grandes projetos do Governo, estão acampados na Fazenda Cipó, propriedade improdutiva localizada no município de São José do Egito, Sertão do Estado de Pernambuco. Os trabalhadores e trabalhadoras encontram-se na área desde ontem, dia 23 e já construíram barracas e barracões à beira da estrada.
As famílias reivindicam do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e dos órgãos responsáveis, a desapropriação imediata da Fazenda e a agilidade nos processos de vistoria em outras áreas da região, como a Fazenda Cedro Branco, Samambaia, Jatobá e Cachoeira dos Guilhermes.
As famílias também denunciam os impactos que os grandes projetos estão causando na região, a exemplo da Transposição do Rio São Francisco: desastres ambientais, expulsão de centenas de famílias de suas terras, acidentes de trabalhos, indenizações injustas, falta de agilidade nos processos em defesa das famílias atingidas, entre outros.
"Para as famílias não importa o sol, ficar em baixo de barracas, o que importa é a terra", disse Helaine Cristina, filha de uma assentada da região. As famílias irão permanecer acampadas até que venha alguma resposta do Governo e do Incra.
O município de São José do Egito está localizado à 404 km da capital do Estado e tem uma população estimada em mais de 29 mil habitantes, sendo mais de 11 mil pessoas que vivem na área rural. A fazenda improdutiva ocupada fica à 50 km do centro urbano do município, e é de pertence a Zé Marques.

Outras informações:
Comissão Pastoral da Terra – Pajeú
Denis Venceslau
Fone: (87) 9964.3438
Equipe da CPT - Pajeú e setor de comunicação da CPT NE II

Fonte: http://www.cptpe.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2764:no-sertao-de-pernambuco-trabalhadores-rurais-sem-terra-ocupam-latifundio-improdutivo&catid=3:campo&Itemid=29